);
Cuidados com a Saúde, Doenças comuns, Saúde e bem estar

Descubra os sintomas da miopia e como tratá-la

miopia

A visão é um dos principais meios de interação com o ambiente. Os mecanismos para formação e interpretação cerebral da imagem são complexos, exigindo o bom desempenho das estruturas envolvidas.

São diversas as doenças associadas a esse processamento de imagens, sendo a miopia uma das mais prevalentes. Segundo a Sociedade Brasileira de Oftalmologia, aproximadamente 40% da população ocidental apresenta essa disfunção.

Assim sendo, que tal conhecer mais sobre a miopia? Neste artigo abordaremos sobre seu conceito, suas causas e sobre o tratamento da condição. Continue a leitura!

O que é a miopia?

A principal manifestação clínica da miopia é a visão borrada para objetos distantes. Em outras palavras, os mecanismos responsáveis pela visão não conseguem focar naquilo que não está perto da pessoa. O principal fator de risco é, de fato, a hereditariedade.

Geralmente, a condição é diagnosticada em crianças de 8 a 12, visto que, na adolescência, o corpo passa por um desenvolvimento que pode acentuar a disfunção. Já na fase adulta, é comum manter as características prévias, mas também é possível desenvolver a miopia por complicações do diabetes e catarata.

Quais as causas da doença?

As estruturas oculares são responsáveis por converter para a retina os raios formadores de imagem. Participam desse processo, principalmente, a córnea e o cristalino. Essa segunda estrutura muda a sua conformação a fim de direcionar os raios para cima da retina.

Quando o indivíduo apresenta miopia, essa refração acontece de maneira inadequada, de modo que o foco dos raios se localiza antes de atingir a retina. Os principais motivos para isso são anatômicos, como uma córnea muito curvada ou, ainda, um olho muito longo.

Quais os principais sintomas da miopia?

Como já dito, o principal sintoma da miopia é a dificuldade para focar em objetos distantes, mantendo-os borrados. Isso faz com que a pessoa realize movimentos a fim de favorecer o mecanismo, como apertar os olhos, fechando parcialmente as pálpebras.

Outro sintoma importante de ser relatado é a cefaleia, ou seja, dor de cabeça, que aparece devido à fadiga ocular. A pessoa míope apresenta, ainda, lacrimejamento excessivo, além de manter o hábito de esfregar e piscar muito os olhos.

Algumas situações cotidianas também podem indicar disfunção ocular, como:

  • dificuldade para dirigir;
  • sentar muito perto da televisão;
  • realizar leituras com objetos mais próximos que o normal;
  • dificuldade em permanecer em locais com alta intensidade de luz.

Qual o tratamento para a condição?

Quando os sintomas são detectados pelo indivíduo, é fundamental que ele procure pelo especialista em oftalmologia a fim de realizar o diagnóstico correto e iniciar o acompanhamento.

Após análises por meio de exames e equipamentos específicos, são definidos os graus de acometimento e a lente mais adequada, seja de contato, seja em óculos. Sua principal função é corrigir a refração dos raios para cima da retina.

Há, ainda, a possibilidade de uma cirurgia refrativa. O principal intuito dela é remodelar a córnea, a fim de proporcionar a curvatura apropriada para direcionamento correto dos raios.

Podemos perceber que o tratamento da miopia varia desde o mais simples até o mais complexo, porém, é indiscutível que ambos melhoram a qualidade de vida da pessoa que apresenta a disfunção. É importante estar atento aos sintomas, a fim de não piorar o grau de acometimento e não prejudicar na vida diária do indivíduo míope.

Identificou alguns dos sintomas e quer esclarecer o caso? Deseja fazer um check-up a fim de rastrear alguma doença visual? Entre em contato conosco agora mesmo e agende sua consulta com um oftalmologista!

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply