O que é a telemedicina e como usar a tecnologia a seu favor nas consultas online?

abril 28, 2020
telemedicina; consultas médicas online; telemedicina no Brasil

Já aplicada em outros países, a telemedicina finalmente chegou ao Brasil impulsionada pelas mudanças devido à pandemia do COVID-19. Mas, afinal, como funcionam as consultas? O que você deve saber sobre elas?

Apesar de a lei ainda ser nova, ela já está em prática e pode ajudar muitas pessoas. Por isso, é importante esclarecer essas e outras dúvidas sobre a nova forma de se consultar. Neste artigo você poderá entender um pouco melhor e saber como a prática pode ser útil!

Telemedicina: o que é?

Em primeiro lugar, você deve entender o que realmente significa a telemedicina. Ela foi aprovada em caráter emergencial pelo Ministério da Saúde para facilitar as consultas médicas durante o isolamento social.

A liberação das consultas médicas online pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) aconteceu oficialmente em março deste ano. Porém, desde 2002 já havia uma série de tentativas para regularizar a prática. Ou seja, o interesse de médicos e pacientes já existe há muito tempo.

O CFM tomou essa medida justamente porque no atual momento os médicos estão evitando atender em consultórios de forma física para que a população permaneça em casa. Essa é a forma mais eficiente de evitar o contágio do novo coronavírus, que você pode ler mais neste artigo.

Mas como se define a telemedicina no Brasil? Não é difícil de entender isso, pois se trata da consulta médica através de um meio digital como a videoconferência. Isso pode ser pelo celular ou computador, variando conforme o contexto de cada paciente e médico.

Portanto, a tecnologia faz com que o paciente não precise se deslocar até o consultório. Desde que ele tenha a tecnologia necessária para a consulta, pode permanecer em sua casa.

Como são as consultas online?

Uma das principais dúvidas dos pacientes é como as consultas médicas online acontecem. Além do uso dos aparelhos eletrônicos e da internet, fica em questão aqui a relação médico e paciente.

Nesse caso, a experiência dos profissionais aponta as teleconsultas como uma forma de esclarecimento quanto a uma série de dúvidas. Embora não permita a avaliação física, isso não impede o médico de poder esclarecer dúvidas quanto a sintomas e até mesmo encaminhar o paciente a outras especialidades.

O Dr. Gustavo Gonzales Real, gastroenterologista, lembra ainda que há especialidades onde o atendimento é facilitado pela tecnologia. “Um dermatologista pode receber as fotos de lesões e dar um diagnóstico pelo atendimento remoto, por exemplo”, explica ele.

Por outro lado, ele ressalta que há condições que exigem uma segunda avaliação, desta vez presencial. O importante, contudo, é que o atendimento presencial e remoto se complementem.

Por isso, muitas vezes o primeiro contato remoto pode adiantar o tratamento, especialmente em consultas pré-operatórias. Nesse contexto os pacientes apresentam muitas dúvidas e as consultas são formas de ganhar mais confiança para o procedimento.

Além disso, as consultas de retorno também são beneficiadas.. Visto que o paciente já se consultou e o médico já o avaliou, então resta analisar os exames e indicar o tratamento.

Se não houver a necessidade de outra avaliação física, então a consulta online se mostra mais eficiente. Além de poder aguardar em casa pela consulta, o paciente evita o deslocamento.

Como pagar a consulta online?

Esta dúvida está sendo comum, principalmente porque há planos de saúde que podem se negar a cobrir consultas de telemedicina no Brasil. Hoje, cada operadora negocia conforme prefere com os médicos, mas isso também pode causar mais dúvidas.

O que vem crescendo no momento são as consultas particulares, já que é mais simples negociar a forma de pagamento diretamente com o profissional. Através do Fácil Consulta, por exemplo, é possível agendar a atendimento e pagar com cartão no site.

Dessa forma, a plataforma é quem encaminha o pagamento ao médico. Assim, tanto o paciente quanto o profissional têm uma preocupação a menos.

Assistência e tecnologia mínimos

Assim como no consultório médico, é claro que o profissional também deve prezar por oferecer uma estrutura adequada para o paciente. Ou seja, o profissional deve ter uma boa conexão de internet, com imagem e sons claros.

Além disso, a obrigação do CFM é de que se tenha ferramentas para apresentar um prontuário digital. Isso inclui um cartão de assinatura digital onde é possível passar as receitas aos pacientes. Assim, as farmácias podem dar validade ao documento.

Devido à rapidez com que a regulamentação aconteceu, o CFM está permitindo que as consultas sejam registradas também por e-mail ou gravações. O órgão alertou quanto às consultas que não são indicadas por meio online, como aquelas que exigem avaliação física.

Portanto, esses requisitos que os médicos devem atender dependem também da ética profissional. É por isso que é sempre importante realizar as consultas online através de canais reconhecidos.

Esse cuidado parece pouco para você? Então saiba que isso garante que o médico é certificado e também a segurança da sua saúde!

Vantagens da telemedicina

Neste momento frente ao combate do COVID-19, parece óbvio que a prática apresente vantagens aos brasileiros. Os grupos de risco, em especial, beneficiam-se sem precisar sair de casa.

Esse é o caso dos idosos, que mesmo nem sempre habituados à tecnologia podem se prevenir e consultar um médico de casa. Mas não se trata apenas disso: a telemedicina também favorece quem mora em locais isolados.

Aliás, a prática já era permitida no Brasil para populações isoladas geograficamente, mas agora se expandiu. Há muitas pessoas que viajam de uma cidade para outra apenas para levar um exame, por exemplo.

Graças à nova modalidade de atendimento, isso é facilitado. O paciente pode aproveitar para consultas de esclarecimento de dúvidas e acompanhamento pós-operatório.

Confira também outros benefícios que as consultas online trazem aos brasileiros:

  • Aumento da possibilidade de contato entre o médico e paciente;
  • Maior acesso a profissionais de referência nacional;
  • Reduz os gastos de deslocamento para o paciente;
  • Agiliza a entrega de exames.

Psicólogos

Uma curiosidade é que os psicólogos já estavam liberados há mais tempo para atender por videoconferência. A terapia online, como é chamada, beneficia-se pelo fato de que o paciente não precisa de avaliação física.

A autorização das consultas e atendimentos existe desde 2019 graças ao Conselho Federal de Psicologia (CFP), que regulamenta a profissão. Até então, o que havia era uma liberação para orientações online, em vigor desde 2012. 

As consultas devem ser realizadas seguindo os mesmos protocolos presenciais. Atualmente, um dos principais benefícios aos pacientes é que os atendimentos psicológicos online podem ser mais baratos. Além disso, acessa-se profissionais do país todo.

As teleconsultas nesse caso auxiliam inclusive pacientes com fobia social ou constrangidos em pedir ajuda. Quando se fala em saúde mental, deve-se levar em conta todos esses fatores, por isso os psicólogos usam ainda mais a tecnologia a seu favor.

Futuro da telemedicina

Para o Dr. Gustavo Real, a regulamentação atende uma tendência que aos poucos se tornará ainda mais concreta no país. “Acredito que seja um caminho sem volta”, destaca.

De fato, a prática já é muito utilizada na Europa e Estados Unidos, onde há inclusive cirurgias à distância. No exemplo europeu, em Portugal há um número do sistema público de saúde que esclarece dúvidas e faz recomendações inclusive de remédios.

Nas situações identificadas como graves pelos profissionais ao telefone, a indicação é de ir ao hospital mais próximo. Quando o paciente chega, o formulário dele já está pronto e a equipe preparada para atendê-lo graças à força e agilidade dos atendimentos remotos.

A esperança é que o mesmo tipo de serviço do exterior se torne referência no Brasil. Além de otimizar os atendimentos, as consultas online podem ser decisivas para muitos pacientes.

Vale considerar que algumas formas de telemedicina já estão presentes no Brasil há mais anos, exceto as consultas. Com isso, muitos hospitais já trabalham inclusive com a emissão de laudos à distância.

O CFM também já permitia a chamada teleinterconsultas. Elas ocorrem quando um médico consulta outro profissional da área pela necessidade de uma segunda opinião.

A própria teleorientação, com algumas restrições, já era realidade. Com a nova regulamentação, os serviços devem ganhar ainda mais força.

Como marcar uma consulta médica online?

Uma das formas de fazer isso é do conforto da sua casa. Mas é claro que não deve deixar a segurança de lado: escolha somente profissionais certificados e que comprovem a sua especialidade!

No site do Fácil Consulta é possível realizar agendamentos de uma série de especialidades, dentre elas:

  • Clínica geral;
  • Psiquiatria;
  • Gastroenterologia;
  • Dermatologia;
  • Ginecologia;
  • Urologista;
  • Ortopedista;
  • Otorrinolaringologista;
  • Cardiologista;
  • Psicólogo, entre outros.

Além de ter acesso à agenda e currículo dos melhores médicos da sua região, você recebe toda assistência para a videoconferência. Ela é realizada na própria plataforma e o acesso é intuitivo, facilitando a conexão.

Primeiramente você escolhe a especialidade que deseja e depois recebe as orientações para a consulta. O site garante também a segurança das suas informações pessoais e saúde, pois todos os profissionais cadastrados devem possuir CRM válido.

A telemedicina é segura?

Depois de avaliar todos os pontos da telemedicina no Brasil, você pode considerar, sim, que ela é uma prática segura. Entretanto, deve-se atentar aos pontos importantes, como verificar sempre a certificação do médico.

Contar com plataformas especializadas em consultas médicas online e somente profissionais com CRM é um cuidado importante. Dessa forma você se previne de colocar a saúde em risco, cuida melhor de si e também dos seus dados na internet.

Para quem ainda está receoso, a dica é experimentar pelo menos uma consulta, desde que não seja um caso grave. Ou então, converse com alguém que já realizou consultas online para saber mais!

palavras-chave: telemedicina; consultas médicas online; telemedicina no Brasil

Você Também Pode Gostar

3 Comentários

  • Responder Eliane abril 30, 2020 at 2:57 pm

    Tentei fazer cadastro mas não consegui, pois não recebi SMS com código

  • Responder Sergio Andrade da Rosa abril 30, 2020 at 3:18 pm

    Bem interessantes, devemos adaptarmos a este novo método de fazer medicina, com certeza desejo participar, principalmente com pessoal do fácil consulta pela presteza e agilidade com que resolvem a questões será logicamente, telemedicina fácil!

  • Responder Sergio Andrade da Rosa abril 30, 2020 at 3:29 pm

    Muito interessante, logo adotaremos a está maneira de exercermos a medicina e será fácil, como a fácil consulta ágil e resolutivo certamente teremos, fácil telemedicina também ágil e resolutivo espero que estejamos juntos nessa!

  • Deixe uma Resposta